Navigation Menu+

Classes de prestígio: o bardo

Posted on Jan 24, 2011 | 11 comments

Ilustrações: Destaque: Jenny Dolfen; topo: Marcelo Duarte Ferrari

Iniciando a série Classes de Prestígio, Marcelo, Ivar e Artur discutem a figura do bardo. Origens, meios e fins.

02:32 Apresentação do tema.
06:53 Origens do bardo.
18:52 A função do bardo no jogo.
29:31 Bardos em outras ambientações.
33:22 Dicas para usar o bardo.
39:20 Recados.
51:28 Vozes de Fundo: pais e filhos.

Links citados:
ASRPG – Associação Sorocabana de RPG
• Zombie Walk Ribeirão: Comunidade no Orkut e Twitter.
• Texto do Marcelo no Gamecrafters’ Guild e no Notícias da Terceira Terra.

Leia, ouça, veja:
• Hamelin no Violin-hiki (animê e mangá)
• Coração de Cavaleiro (filme)
• The Order of the Stick (webcomic)
• O Flautista de Hamelin (conto folclórico)
• The Wheel of Time (série de livros)
• O Caldeirão Negro (desenho animado)
• Peixe Grande (filme)

Nossa trilha sonora é cortesia de Marcos Kleine.

11 Comments

  1. Hahaha eu realmente não entendo esse “mistério” que vocês fazem no inicio do programa sobre o tema do episódio. Todo mundo que baixou o episódio já viu sobre o que se trata antes de começar a ouvir!

    A propósito, eu adoro bardos:
    Adoro o bar do zé, o bar do cisso, o bar do lado de casa…

  2. Esse game Bard’s Tale tem no PS2 também. Não joguei muito, mas achei bem engraçado ele discutindo com o tutorial.

    • Na verdade, eu falei uma besteira. O game de 1985 não foi lançado em 1999. Ele foi atualizado (ou seja, refeito) e lançado para PS2, Xbox e PC em 2004. Foi essa versão que eu joguei, não a de 1985 (nem tinha idade para jogar videogame em 1985, muito menos computador, que era coisa dos Super-Amigos).

  3. Olá pessoal,
    parabéns por mais um episódio! Não conhecia tantos detalhes sobre a classe dos bardos, muito bom, episódio esclarecedor, descontraído e somou aos meus conhecimentos rpgisticos. 🙂 O Vozes de fundo tbm foi muito bom, engraçado, já fui vítima de ter meus brinquedos doados para “causas maiores” sem meu consentimento, coincidentemente tratava-se de Comandos em Ação, era uma nave azul grande, n me lembro o nome agora, tinha asas dobráveis, permitindo uma decolagem vertical, enfim, já foi, pelo menos o cobra paraquedista se safou. Abç!

  4. Bem, como a maioria dos ouvintes (se não todos) são nerds, acho que vale apena citar Taliesin: um poeta do final do século 6 que foi romantizado por Benard Cornwell no último livro das Crônicas do Rei Arthur, ele é descrito como um bardo, que trabalhava a serviço de Arthur, teve uma iniciação mágica com Merlin, só que não concluiu o treinamento para se tornar druida.

    O livro retrata uma passagem mostrando como Taliesin compôs uma música para homenagear os guerreiros de uma batalha, onde ele citava os nomes dos guerreiros mais destemidos e romantizava seus heróis mortos em batalha.

    [spoiler]
    A melhor passagem de Taliesin no livro é quando Derfel foi aprisionado pelos filhos de Lancelot Ele estava preso em uma cela dentro de um castelo, esperando o amanhecer para ser executado. Eis que Taliesin vai até o castelo e se oferece para cantar em homenagem a Lancelot Depois de uma canção alegre e cativante, ele começa a cantar uma música suave, que deixa todos os ouvintes sonolentos e começam a dormir. Depois que todos os ouvintes estão dormindo, Taliesin pega a chave da cela de Derfel, entrega um coldre de vinho imbuído com algum sonífero para os guardas da cela (que estavam muito distantes do local no qual o bardo estava cantando). Assim que eles adormecem, Taliesin solta Derfel de sua cela, sem nem sequer usar uma vez a sua espada (a qual ele carregava amarrada em sua cintura). Derfel ainda aproveita o fato de todos estarem adormecidos e mata um dos filhos de Lancelot a sangue frio, recupera sua espada e sai do castelo.
    [/spoiler]

    Esse certamente e o exemplo de bardo que eu sempre imagino em minhas aventuras — um pouco de mago, um pouco de guerreiro e muito de diplomata e músico.

  5. Ouvindo novamente o VTT 109 me fez desenterrar alguns cds de uma banda assaz conhecida dos RPGistas e metaleiros, Blind Guardian : ) Aliás qual é o nome da música que o Ivar canta? Excelente! Vou cantar pra minha namorada ahahaha

  6. Eu já ia reclamar da ausência do Thom Merrilin (meu personagem favorito de WoT), quando o Ivar salvou a pátria. E agradeço a citação e a referência! 😉

  7. Não sei se alguém já lembrou mas o filme Coração de Dragão, de 1996 (que passava na Sessão da Tarde) dá bastante foco ao bardo.

  8. Muito bom o ep.

    Marcelo, faz tempo que tento baixar os ep. 70 e 71 sobre masmorras mas sempre dá erro. Tem como você ver se tem algum erro no servidor ou é apenas a minha ignorância?

    Agradeço por estar ajudando a difundir e melhorar nosso querido hobby.

    • Olá, JanPiertezoon,

      Obrigado por avisar dos problemas com os eps. 70 e 71. Acho que agora está consertado. Tente baixá-los.

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *