Navigation Menu+

No campo de batalha

Posted on Feb 14, 2011 | 7 comments

Ilustrações: Destaque: VincentiusMatthew; topo: Marcelo Duarte Ferrari

Você é uma máquina de matar, soldado. Sua arma é uma extensão de seu corpo. Seu pelotão, sua família. Sua missão: sobreviver. Neste episódio do Vozes da Terceira Terra, Marcelo, Artur, Ivar e Alexandre discutem o horror, o drama, o sangue e a glória dos jogos de temática militar… ou morrem tentando, no cumprimento do dever.

00:02:33 Apresentação do tema.
00:07:53 Criando o clima: linha de comando.
00:15:41 Escolha sua época.
00:19:42 Drama: mortes sem sentido.
00:23:31 Heroísmo: à prova de balas.
00:24:48 Experiência em jogos modernos e futuristas.
00:32:54 Serviço para o GM.
00:34:27 Períodos típicos.
00:37:46 Resumo e encerramento.
00:40:02 Vozes de Fundo: guerra das edições.

Nossa trilha sonora é cortesia de Marcos Kleine.

7 Comments

  1. A gente aprendeu — errando muito — o lance de patentes e cadeia de comando jogando Star Trek, não o nosso PbF, mas na nossa antiga roda mesmo.

    O maior problema com os grupos é quando todo mundo perder a síndrome do herói e aprender a obedecer uma ordem, principalmente se o seu superior for outro PC. Eu já tentei jogar Aberrant, onde, apesar de supers, os PCs eram milicos, mas o lance de patentes, de táticas militares e a diferença entre assalto e reconhecimento foram ignorados por mestre e outros jogadores. Na hora, é cada um por si e cada personagem invadindo a base como bem entender, fazendo o quiser, e isso me dá nos nervos.

    Eu não gosto de campanhas 100% militares, tipo se passar inteiramente numa guerra e ser batalha o tempo inteiro. Pra isso eu vou jogar Call of Duty. Eu curto quando as coisas se misturam de modo mais orgânico, como uma boa série de TV, dosando os momentos de foco nos personagens e o foco na história (sendo ela de guerra ou não). Star Trek é um bom exemplo.

    Me lembro de uma missão na nossa roda de Aberrant mestrada pelo Dbohr, Cruzeiro do Sul, onde tivemos um baita sucesso na execução porque a galera entendeu seus papéis, mesmo não sendo militares. E olha que a gente não ficava punhetando a missão antes não, por que isso entra no lance do jogador ultra-planejador… que é um saaaaaco! Bem, eu acho que minhas horas de jogatina com Raibow Six – Vegas ajudaram naquele dia… hehehehe!

    Bem, outro excelente episódio. T+ cambada!

  2. Ah sim, o soldado do tiro na cabeça foi no Soldado Ryan mesmo. Eu sei porque aquela cena da praia de Omaha eu já abri buraco no dvd de tanto assistir.

  3. Tema muito bom,

    Acredito que o melhor para um jogo militar seja os PCs serem de um destacamento ou força-tarefa com flexibilidade, mas ainda respondendo às diretrizes de comando.

    Além dos filmes citados no episódio, recomendo também:

    – Os 12 condenados e os 12 condenados Missão Mortal
    – Os Canhões de Navarone e Comando 10 de Navarone
    – Patton
    – Nascido para matar
    – Galipoli
    – Glória feita de sangue
    – A Cruz de ferro
    – Tempo de glória
    – A águia pousou
    – Fugindo do inferno
    – O último batalhão
    – Tropas estelares
    – Círculo de fogo
    – Força de ataque Z
    – Uma ponte longe demais
    – Dias de glória
    – Agonia e glória

    Para quem gosta de HQs, tem a excelente série Alien Legion, da qual sou muito fã.

  4. Cartas de Iwo Jima e Flags Of Our Fathers são dois filmes do mesmo autor que me foge o nome, falando da Batalha de Midway.

    Cartas de Iwo Jima é a história contada pelos japoneses. Flags Of Our Fathers é a mesma história, contada pelos americanos.

  5. Recomendando um livro que minha família não para de falar sobre: Codex Alera. Pelo o que me dizeram é um ótimo livro de fantasia militar.

  6. Olá. Eu estou postando aqui porque meu cérebro não conseguiu achar o email para mandar, e como estou na empresa não posso ouvir o podcast para pegar lá.

    Eu estou com saudades do PodCast do VTT. Sempre vou pra academia ou viajo ouvindo podcasts e o de vocês está fazendo uma falta danada.

    E como sugestão de tema, que tal falar de Warhammer? 3o lugar como mais vendido no EUA, e nunca teve uma adaptação no brasil. Se quiserem, eu posso participar online para falar sobre 🙂

    Grande abraço e sucesso!

    • Olá, Chikago666. Por coincidência, gravamos o próximo VTT hoje mesmo! Vou editá-lo no fim-de-semana e segunda-feira ele já está no ar. Não se preocupe, o Vozes da Terceira Terra viverá para sempre! For we are manyyyyyyy!

      Acho difícil gravarmos sobre Warhammer 40k porque nenhum de nós sequer viu a capa do jogo, mas temos uma pequena pilha de jogos que estamos gravando para as SJ e que terão resenhas no VTT também — junto a entrevista com os criadores. Aguarde e confie!

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *